sábado, 26 de novembro de 2016

Círio de Nossa Senhora da Conceição na década de 1960



Com a postagem desta fotografia da chegada do Círio da Padroeira de Santarém, na década de 1960, o blog deseja um feliz e abençoado Círio de Nossa Senhora da Conceição de 2016. Naqueles anos, não havia missa quando o Círio chegava à frente da Catedral. Note-se a presença de Frei Vianney Miller, agradecendo e abençoando o povo, após a realização daquele círio, pouco mais de 50 anos atrás...
FOTO cedida ao blog por Pablo Marinho.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

A primeira Igreja Matriz de Santarém – 1756




Em 1756, a mando do governador Francisco Xavier de Mendonça Furtado, foram realizados desenhos de prospectos das Vilas, Fortalezas e Aldeias do Grão Pará, pelo desenhista Schuwebel. Entre eles de acha o de Santarém (Tapajós), o qual aqui destacamos a vista da antiga Igreja da Missão, que serviu ainda como Matriz da Vila enquanto se concluía a construção da atual Catedral. Pode-se ver também o Cruzeiro, e o Colégio dos Jesuítas (única construção de dois pavimentos) e as casas dos indígenas tapajó, no que hoje é o Bairro da Aldeia. Acervo da Biblioteca Nacional.

Momento Poético: Salve, Regina!...

Por Pe. Manuel Rebouças Albuquerque

Salve, Rainha, Mãe Carinhosa,
Misericórdia, Vida e Doçura...
Salve, mil vezes, Salve, Rainha,
Nossa Esperança sempre segura!...

CÔRO:
Salve, Rainha!... Salve, Rainha!...
Nossa Senhora!... Nossa Esperança!...
Quem vos invoca piedosamente
Todas as graças de Deus alcança!...

As reformas da Catedral – Dom Lino e Pe. Valdir Serra



Posteriormente, no ano de 1986, Dom Lino Vombommel autorizou o então vigário da Catedral, Padre Valdir Sôares Serra, a empreender nova reforma no Templo, o que ocorreu no ano seguinte. Esta reforma proporcionou parte do aspecto que se apresenta em nossos dias. Deixemos que as palavras do próprio padre Valdir, em uma entrevista concedida ao Jornal de Santarém (publicada em 01 de outubro de 1987), nos falem dos motivos que o levaram a este empreendimento:

Artigo: Restaurada a Casa de Deus

Emir Bemerguy

Atribuíram-me a delicada incumbência de preencher esta página com um comentário sobre a nossa Catedral, cuja reforma está em fase de ultimação. Tenho, portanto, de fazer uma síntese daquilo que normalmente talvez exigisse um livro inteiro para ser esmiuçado em seus detalhes.

As reformas da Catedral – Dom Tiago e Frei Vianney Miller



A intervenção mais significativa, entretanto, foi feito no período de 1965 a 1968. Foi levada a cabo a pedido de Dom Tiago Ryan, que incumbiu o então vigário da Catedral, Frei Vianney Müller de realizá-la. Entre os trabalhos executados podemos citar:

Curiosidades sobre a Catedral: Os comícios políticos na “Escadaria da Matriz”.



Uma classe, porém, gostava de visitar a Matriz e usar das suas escadarias para falar ao povo: os políticos. A escadaria da Catedral foi, por muitos anos, o palanque preferido de candidatos a prefeitos, vereadores, governadores e até mesmo presidentes. Um dos comícios famosos foi o do candidato à presidência da república, Jânio Quadros que veio “passar sua vassoura” pela escadaria da Catedral no dia 13 de janeiro de 1960, na companhia do então prefeito Ubaldo Corrêa. Geralmente esses políticos eram católicos, mas outros não. Isso gerou um fato curioso acontecido no dia 20 de setembro de 1945 que passamos a relatar:

As reformas da Catedral – Dom Anselmo Pietrulla

O sucessor de Dom Amando, Monsenhor Anselmo Pietrulla, procedeu a uma nova reforma que modificou consideravelmente o aspecto interno do templo. Trata-se da retirada do piso de assoalho, dos antigos púlpitos e a colocação do piso de mosaicos, além dos novos bancos para proporcionar maior conforto aos fiéis. Sobre essa reforma achamos interessante citar o que publicou o jornal “O Mariano” de 25 de fevereiro de 1942:

Documento histórico: O Inventário da Catedral de Santarém – 1943

Inventário da Matriz de Nossa Senhora da Conceição
Santarém: 10 de março de 1943

Capela mor: novo Tabernáculo de aço com moldura feita por Durval Braga em 1943.
A imagem de Nossa Senhora da Conceição foi substituída pela imagem antiga, guardada até este ano na capela do batistério.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Artigo: O Descimento da Cruz

Paulo Rodrigues dos Santos

O célebre Crucifixo doado por Martius, foi agora, em virtude os grandes reparos que se efetuam na Catedral, descido da sua cruz, no dia 5 de janeiro e transportado (por oito homens sob a vigilância de Frei Vianey) para a sacristia onde aguardará, como há cem anos, que seja novamente colocado no seu calvário.

Curiosidades sobre a Catedral: O Crucifixo de Von Martius.



Em 1813 assume a Paróquia o Padre Manoel Fernando Leal (1813-1823) que daria início a um novo período da nossa história paroquial. Este presbítero era um homem culto, membro benquisto da sociedade da época, que já havia sido encarregado de negócios das Índias Orientais. No período em que esteve à frente da paróquia, Santarém recebeu a visita de cientistas famosos como Johann Baptist von Spix e Carlos Frederico Felipe von Martius, este último, doador da imagem do crucificado que hoje se encontra no altar-mor da Catedral.

As reformas da Catedral – Monsenhor José Gregório



Na década de 1870, no entanto, a vinda do Arcediago Monsenhor José Gregório Coelho para Santarém, mudou significativamente essa situação. O referido padre fez voltar antigas tradições do povo santareno (inclusive o Sairé), o que animou e incentivou novas devoções do povo. Contando com o apoio da sociedade e dos políticos de influência local, padre José Gregório lutou para promover as reformas necessárias, mas acabaram por descaracterizar por completo o plano original da obra.

Curiosidades sobre a Catedral de Santarém: Seu solo já foi cemitério.




Consta que a igreja foi construída sobre os restos de um antigo cemitério indígena, tal fato pode ser comprovado pela considerável incidência de objetos de cerâmica típicos da cultura dos povos que habitavam a região antes da chegada dos colonizadores europeus, que se encontram ao fazer escavações ao redor do templo. Durante a reforma promovida por Frei Vianney Miller, a mando de Dom Tiago, o professor Emir Bemerguy relata um fato interessante no seu “Diário”, na data de 11 de julho de 1968:

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

A Igreja Matriz de Santa Anna, em Óbidos (Parte 01)



Pe. Sidney Augusto Canto (*)

Antes da construção da atual Igreja Matriz de Santana, havia apenas uma capela, no antigo Forte, que tinha como orago e padroeiro Santo Antônio. A aldeia missionária propriamente dita ficava junto à foz do rio Trombetas. Lá construíram os frades franciscanos a primeira capela em honra a Santa Anna, avó de Jesus. É esta capela que podemos ver no prospecto desenhado por Schuwebel, no ano de 1756 (vide na ilustração).

Uma vista da pista do Antigo Aeroporto de Santarém – 1956

A imagem que postamos é da antiga pista de pouso e decolagem do Aeroporto de Santarém, em fevereiro de 1956, quando da ocupação feita pelo major Haroldo Veloso e outros rebelados da aeronáutica em Jacareacanga. Veloso mandou colocar tambores de combustível na pista para evitar pousos de aeronaves do governo, conforme podemos ver na foto. Ao fundo ainda se vê a forma cônica do morro do bairro do Santarenzinho, hoje quase destruída pela ação humana.


Um protesto dos moradores de Paracary – 1888

Os abaixo assinados, fazendeiros e moradores do lago Paracary, sabendo que Senhorinho Marcos Batista continua no propósito de conseguir por compra ao Governo os campos de várzea que marginam o Amazonas, desde a barreira do Cury-cuára correndo águas acima até o marco do Pedro Alexandrino, dentro já do Igarapé de Alenquer, em frente aos campos firmes do mesmo Paracary, e que de tempo imemorial pertencem aos abaixo assinados, onde apascentam os seus gados em todo o tempo da seca, vem por isso protestar contra o dito Senhorinho, ou outro qualquer que pretenda esbulha-los do direito de propriedade que a mais de um século aí possuem.

Imigrantes alemães em Santarém – 1921

Por iniciativa do Governo do Estado e do Dr. Rodrigues dos Santos, esforçado Intendente de Santarém, segue no vapor “Paes de Carvalho” para aquele município a família de agricultores alemães a pouco chegada do sul.

De uma hora para outra jorrará petróleo em Alter do Chão – 1955

Notícias chegadas de Santarém dão conta de que a sonda petrolífera que perfura na localidade denominada Alter do Chão, nas proximidades daquela cidade, ao atingir 800 metros, encontrou uma formação salina, idêntica a de Nova Olinda.

Os escoteiros e uma animada luta de boxe em Fordlândia na década de 1930

Henry Ford não trouxe somente a arquitetura e a linha de produção para o Brasil, especificamente para seu projeto em Fordlândia. Como podemos ver neste registro fotográfico feito na década de 1930, a cultura norte-americana também era ensinada às crianças e jovens. Além do golfe (já visto em postagens anteriores), o escotismo trazido para Fordlândia pelos chefes da Companhia também veio aliado a um dos esportes preferidos das terras do tio Sam, como é o caso desta luta de boxe, que contava com avultada plateia brasileira. 


A questão da saúde no rio Tapajós – 1928

Como é do domínio público o Estado do Pará fez concessão de grandes áreas de terras no Tapajós à Companhia Ford, que já deu começo à exploração dessas terras, para o plantio da seringa.
Infelizmente o estado sanitário da região não é de molde a assegurar, presentemente, a vida dos trabalhadores que, deixando outros lugares em que moirejam, se vão deixando seduzir pelas apregoadas vantagens da empresa americana.
Do nosso brilhante confrade “Folha do Norte”, da capital do Pará, extraímos as notas abaixo: